menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Dr. Ed Forró
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-João Bosco do Nordeste
-Luís Pimentel
-Maiara Santos
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
O POETA SETÚVAL E JANDERSON DO ACORDEON HOMENAGEIAM OS SANFONEIROS DO BRASIL


Publicado em: 26/05/2021 - 20:05:17

.    O Dia Nacional do Sanfoneiro é mais um evento a ser celebrado anualmente no nosso país, no dia 26 de maio, tendo em vista a Lei nº 14.140 sancionada pelo Presidente da República e publicada pelo Diário Oficial da União no dia 20 de abril de 2021. A data celebra o nascimento de um dos maiores ícones da sanfona no Brasil, o paraibano da cidade de Itabaiana, Severino Dias de Oliveira, o popular Sivuca que completaria esse ano 91 anos de vida, tendo contribuído fortemente para a divulgação da cultura nordestina no Brasil e no mundo.
    Fazendo jus a essa celebração, o poeta baiano Setúval juntamente com o sanfoneiro e compositor feirense Janderson do Acordeon prestam uma homenagem ao grande maestro da sanfona e a todos os sanfoneiros do Brasil através da produção e de suas participações do/no vídeo-poema musical intitulado Bendito Sanfoneiro referente ao poema autoral de Setúval e tendo o acompanhamento da melódica composição musical Xoteando de Mansinho, do maestro feirense.
    A produção realizada faz parte do projeto Série Literária Voz em Versos que consiste da exibição de filmes com produções autorais do poeta trazendo a sua arte literária para os seguidores e apreciadores da poesia, e, ainda agregando a música como parte integrante da produção audiovisual visando o fortalecimento da arte e da cultura brasileira.  A ideia partiu de um diálogo entre os dois artistas que prontamente se uniram através das suas obras artísticas, buscando celebrarem a data merecida com os profissionais da sanfona e provocarem a sensibilização das pessoas em valorizarem os artistas sanfoneiros que produzem os diversos ritmos nas composições de letras que engrandecem o cenário musical nordestino e nacional brasileiro.
    Na composição poética, Setúval traz inicialmente uma alusão a Luiz Gonzaga, outro grande sanfoneiro que representa o forró e a sanfona nordestina tendo nessa perspectiva estabelecer uma extensão de versos simples e melódicos que generaliza a persona do sanfoneiro brasileiro em sua totalidade de aspectos marcantes. Conforme Setúval: “A celebração aos sanfoneiros foi uma forma de usar da minha arte poética como um artefato cultural que toque nas pessoas no sentido de sensibilizarem-se quanto ao valor pessoal e profissional desses artistas que muito contribuem com o cenário das festas populares no Nordeste e em outras regiões do Brasil, bem como na música nacional brasileira”.
Janderson do Acordeon declarou que “Ajudar a produzir um clipe em homenagem ao Dia Nacional dos Sanfoneiros para mim tem uma alegria dupla, pois a poesia de Setúval bateu forte a cada palavra dita e também por ter uma música minha, Xoteando de Mansinho, num dia tão especial. Viva os sanfoneiros!” Ainda sobre a música o sanfoneiro diz que “Eu pensei numa música que remetesse ao paisagismo da natureza do sertão, necessariamente um ritmo tranquilo e suave como as coisas contemplativas do sertão.”                O vídeo-poema musical contou com o apoio financeiro da empresa Taboada – Produtos Médicos Eireli e teve a produção, filmagem, fotografia e direção geral do publicitário Vinícius Rios, da Produtora Ticuna Filmes, que declarou: “Acho muito pertinente a produção desse vídeo-poema sobre os sanfoneiros. Acho muito importante a valorização da nossa cultura nordestina e autenticamente brasileira.”
    O conteúdo da produção audiovisual está à disposição do público e quem se interessar em assistí-lo é só se inscrever e acessar o link do canal: https://www.youtube.com/watch?v=w29B8FnScvA&ab_channel=Programa%C3%94decasa

AUTORIA: Release do "Ô de Casa"



O NEOJIBA IRÁ DEMOCRATIZAR ENSINO DE MÚSICA COM CURSOS ABERTOS E GRATUITOS


Publicado em: 06/04/2021 - 00:04:09

    O NEOJIBA, programa da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) do Governo da Bahia, irá democratizar o ensino de música no Brasil com uma iniciativa inovadora no país. O NEOJIBA Sem Fronteiras irá oferecer cursos online gratuitos para diversos instrumentos, sem limite de vagas. O lançamento do projeto será na próxima quinta-feira, dia 8 de abril, às 17h, com uma live transmitida na página do Facebook do programa (https://www.facebook.com/programaneojiba).
    Qualquer pessoa poderá se inscrever para os cursos, sem seleção prévia. Inicialmente, serão lançados os dois primeiros módulos, de um total de cinco, que levarão o estudante do nível inicial até o repertório solista. O NEOJIBA Sem Fronteiras terá cursos de linguagem musical, canto coral, contrabaixo, violoncelo, violino, viola, clarineta, fagote, flauta, oboé, tuba, trombone, trompa, trompete, violão e percussão. As videoaulas são gravadas pelos coordenadores pedagógicos e instrutores do NEOJIBA especialmente para a plataforma.
    Seguindo o lema norteador do NEOJIBA, o "Aprende Quem Ensina", os próprios estudantes irão avaliar os colegas, a partir de apresentações em vídeo enviadas para a plataforma. A progressão da aprendizagem também será medida por avaliações com perguntas objetivas. Ao final do curso, os estudantes receberão um certificado.
    O NEOJIBA Sem Fronteiras é um MOOC (sigla em inglês para massive open online course ou curso online aberto e massivo, em tradução livre para o português). Uma das inspirações para a iniciativa foi o programa de cursos oferecido pela Universidade de Berklee, nos Estados Unidos. A proposta pedagógica e a metodologia foram desenvolvidas pela equipe do NEOJIBA, como conta André Felipe, coordenador do projeto. "É algo bem inovador em termos de ensino online. No Brasil, não conheço nada parecido. Nós vamos democratizar o acesso ao ensino musical, mostrando o caminho das pedras com toda clareza, para todo mundo. É uma plataforma boa para quem quer aprender um instrumento e também para professores que queiram estruturar o seu ensino".
    José Henrique de Campos, Diretor Educacional do NEOJIBA, também ressalta o caráter democrático da iniciativa. "O NEOJIBA inova mais uma vez ao lançar o NEOJIBA Sem Fronteiras, democratizando o acesso aos cursos que oferecemos, através de uma plataforma de ensino remoto. A grande vantagem dessa plataforma é que ela é aberta a todos os estudantes de música, do Brasil e do exterior. Assim, qualquer interessado pode estudar com a  gente. Basta se cadastrar e cumprir com as tarefas e lições. Esperamos que o NEOJIBA Sem Fronteiras traga uma nova motivação a todos, abrindo novas possibilidades de interação online".
    Para o secretário da SJDHDS, Carlos Martins, o projeto é uma iniciativa com um imenso potencial. "O NEOJIBA Sem Fronteiras vai promover o acesso ao ensino musical de maneira fácil e qualificada. A expertise do NEOJIBA, um programa social que transformou e transforma a vida de milhares de jovens baianos, agora, também, vai transformar a vida de milhares de crianças e jovens brasileiros", pontuou.
    O NEOJIBA Sem Fronteiras carrega os 13 anos de experiência do NEOJIBA com o ensino e a prática musical coletivos e o aprendizado acumulado durante o primeiro ano do NEOJIBA ONLINE, criado logo após a suspensão temporária das atividades presenciais,em razão da pandemia. Neste período, os 1970 integrantes do programa participaram de mais de 21 mil horas de aulas virtuais e de  81 masterclasses com artistas consagrados do Brasil e do exterior.

Sobre o NEOJIBA

    Criado em 2007, o NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) promove o desenvolvimento e integração social prioritariamente de crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletivos. O programa é mantido pelo Governo do Estado da Bahia, vinculado à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social, e gerido pelo Instituto de Desenvolvimento Social Pela Música. Em 13 anos, o NEOJIBA atendeu, direta e indiretamente, mais de 10 mil crianças, adolescentes e jovens entre 6 e 29 anos.

AUTORIA: Release da Ascom do NeoJiba - Yananda Lima



LIVE DE LANÇAMENTO DO CD MALABARISTA: A NOVA PRODUÇÃO MUSICAL DE MARCEL TORRES COMO NARRATIVAS DE AUTOCONHECIMENTO.


Publicado em: 25/09/2020 - 20:09:44

    É bem verdade que o cenário musical de Feira de Santana tem revelado há muito tempo grandes nomes que circulam no cenário artístico e cultural baiano, nacional e internacional, demonstrando assim a legitimidade de intensas produções autorais de canções que se fortalecem a cada dia. Dentre estes, o músico, compositor e cantor feirense Marcel Torres que, desde cedo, vem demonstrando o seu talento comprovado pelo seu histórico de estudos, experiências, vivências e intensas produções voltadas ao campo da música.
    Tais percursos históricos conferem ao artista a propriedade de ter finalizado recentemente seu primeiro álbum de músicas autorais intitulado Malabarista que evidencia uma identidade de amadurecimento como músico, instrumentista, compositor e intérprete, além de como diz o próprio artista: “Esse é um momento de autoconhecimento, de fazer uma terapia, de está me voltando para uma autorreflexão, um autoconhecimento e me descobrindo enquanto um ser falho, um ser que busca entender-se e a partir de então melhorar-se. O CD Malabarista veio com essa cara de busca, de procura sempre presente nas letras das músicas e melodias que buscam casar e dá um impulso para as letras presentes nas canções”.
    Tal produção musical será lançada no próximo dia 27 de setembro às 17 horas com a realização de uma Live a ser transmitida pelo seu canal no Youtube, tendo a participação dos músicos Tito Pereira, Anderson Silva, Gilmar Araújo, Kelinho Nunes e Filipe Azevedo, e, a frente da transmissão a Via Sonora Studios na pessoa do produtor cultural e músico Anselmo Roberto e apresentação do comunicador feirense Elsimar Pondé. Os apoiadores para a realização da Live de lançamento são a Barber Shop Júnior Soares, Cloe Odontologia e Estética, Restaurante Casa de Moá e Gel Lanches.
    A ideia para a produção do recente trabalho autoral de Marcel surge em 2012 pelo incentivo do amigo Rodrigo Ornelas que via em suas composições uma identidade musical forte e pujante. Segundo o compositor essa nova empreitada ainda “nasce dessa vontade de colocar para o mundo aquilo que tenho de mais interior, aquilo que produzo de mais profundo, do que está dentro de mim e que coloco pra fora através das composições”.
    A obra decorre de um longo período de produção que se estendeu entre 2012 a 2013, havendo um intervalo de parada no processo durante 2014 a 2016, sendo que entre o período de 2017 a 2019 houve uma intensificação na execução e finalização do trabalho que envolveu as fases de outras composições, arranjos musicais e continuidade da gravação envolvendo importantes músicos feirenses e de competente equipe técnica apresentados no encarte do CD. Marcel comentou que a falta de recursos financeiros no processo de elaboração do álbum foi uma das dificuldades iniciais apresentadas, sendo superada pela captação de recursos decorrente da submissão ao edital de fomento ProCultura da Prefeitura Municipal de Feira de Santana. Outra dificuldade foi aceitar-se como intérprete, em virtude de gravar como empresário de estúdio outros artistas e nunca ter executado sua própria gravação, que o levou a dizer que “se olhar no espelho foi que eu comecei a me forjar enquanto intérprete de minhas próprias composições”.
    Obviamente que o fato descrito de não aceitação revela apenas uma incerteza ou dúvida do músico que, por sua vez, apenas o fez nessa busca de autoconhecimento revelar a força interpretativa da sua musicalidade oriunda de experiências vividas no início da carreira ainda criança com as aulas de piano; das várias apresentações por estados brasileiros como Maranhão, Piauí, Pará, Goiás, entre outros, estando à frente da Banda Rosa Viva juntamente com os irmãos cantores Carla Torres e Segundo Torres e ainda nesse circuito de viagens pelas muitas possibilidades e descobertas sonoras, de gêneros musicais, da forma de escrever e de compor.
    Diante de algumas dificuldades pontuais mencionadas um aspecto positivo apontado pelo intérprete é que “foi muito tranquila a escolha dos músicos que eu queria que fizessem parte do meu trabalho até mesmo porque anterior ao disco já vinha participando de festivais e nesses festivais eu os chamava pra poder me auxiliar na criação dos arranjos.”
    As influências artísticas na produção do CD são múltiplas, envolvendo nomes tradicionais da MPB como Caetano Veloso e Gilberto Gil; de uma geração mais recente como Lenine, Zeca Baleiro e Chico Cesar; de artistas mais próximos como Dão de Abreu, Alex Macedo e Marcio Pazin e de expressões do rock in roll como Pink Floyd e Guns N’Roses, como também dos contextos literários dos poetas feirenses Antônio Brasileiro e Roberval Pereyr e da musicalidade vivida e construída com os pais e parentes músicos e compositores, além da parceria musical com a esposa, a cantora Camila Pereyra.
    O CD Malabarista se constitui como narrativas de autoconhecimento de Marcel Torres, por ele próprio considerar que o eixo temático da obra é de busca, de procura e das incertezas que promovam a sua identidade de se reconstruir como ser humano e profissional da música.
    Devo acrescentar que ao ouvi o álbum por completo e analisar como inexperiente e humilde crítico musical, mas também como bom apreciador de canções que Malabarista, a meu ver, além das influências citadas nessa produção, há uma marcante relação com a linguagem musical do artista mineiro Beto Guedes que se expressa na forma da escrita poética, nas melodias e arranjos tão bem produzidos, revelando a leveza na musicalidade, no entoar da voz acalentada no equilíbrio e paciência que o faz legitimar como dono de uma interpretação segura do que se pretende com as canções em percorrer sentimentos, reflexões, mudanças, pertencimentos, redescobertas, certezas, previsões e certamente de encontros configurados em espaços e tempos.
    O álbum Malabarista reafirma a autenticidade da sua trajetória musical marcada por uma construção temporal típica de um ser humano que com os seus malabarismos na vida constrói seus movimentos, alimenta seu poder de concentração, aguça as suas percepções, marca seu equilíbrio vibratório de energia pulsante na velocidade certa do tempo de produção sem a preocupação com o repentino de mostrar-se pronto, mas revelar-se no ritmo que lhe cabe no processo de reinventar-se e ir se reconstruindo em um território que te empodera sempre pela essência de fazer o que mais ama na vida: canções!.

AUTORIA: Matéria de Francisco Setúval - Instagram: @francosetuval - @odecasa.setuval



AFRICANIA LANÇA VIDEOCLIPE SOBRE SAMBA BATUQUE

Videoclipe sobre Samba de Batuque é um compartilhamento experiências sobre esse um novo trabalho do talentoso Grupo!

Publicado em: 08/09/2020 - 23:09:55

    Umas das canções do novo álbum do grupo Africania ganha um videoclipe sobre memórias do Samba de Batuque da bacia Jacuípe, no interior da Bahia. A canção se chama “Da Quixabeira pro Gavião” e o álbum “O Curador do Museu do Imaginário”. Além do videoclipe, o grupo disponibiliza uma produção em audiovisual sobre saberes e fazeres sobre o ritmo que inspirou a canção e o disco que teve o seu cronograma comprometido por conta da pandemia do Coronavírus.
O álbum presta uma homenagem aos sambadores e sambadoras dessa região e está sendo gravado em Feira de Santana, onde os principais integrantes do grupo residem. O videoclipe foi gravado antes da pandemia e editado nesse período de distanciamento social. O vídeo com as memórias, saberes e fazerem dos integrantes foi gravado durante a pandemia, por meio de smartphomes, pelos próprios integrantes.
    Esse novo trabalho do grupo, antes mesmo de ficar totalmente finalizado, já conquista grandes voos. Além de muitos elogios em shows realizados antes da pandemia e dentre outras atividades de compartilhamento de conhecimentos, o “O Curador do Museu do Imaginário” vem se destacando em diversas produções artísticas do interior da Bahia. Este videoclipe, por exemplo, assim como o vídeo sobre os saberes e fazeres do Samba de Batuque, conquistaram o Prêmio Cultura e Desenvolvimento Local 2020, da Belgo Bekaert, em Feira de Santana.
    De acordo com Bel da Bonita, idealizador do grupo Africania, as memórias dos sambadores e sambadoras da região do Jacuípe sempre despertaram uma vontade para produzir um trabalho. “Nasci ouvindo Samba de Batuque. O nome do disco por exemplo é inspirado em meu tio. Tem músicas nesse disco que eu me inspirei nas memórias de meu pai. Ou seja, eu não fiz uma pesquisa sobre isso, eu sou isso”, destacou Bel. 
    A canção e o vídeo se complementam, trazendo detalhes sobre as vivências e experiências dos principais envolvidos nesse novo trabalho: Bel da Bonita que nasceu em Gavião, Daniel Penha natural de Quixabeira e Cid Fiuza que veio da cidade de Água Fria, um trio de baianos que se conheceram nas labutas musicais de Feira de Santana.
    O álbum foi também idealizado por Daniel Penha, que faz parte da nova formação do grupo. Para o músico, esse novo trabalho significa a preservação de uma memória cultural, da tradição e expressão de fazer na atualidade. “Continuar as histórias dos nossos avós, pais e do pessoal da nossa região. No meu caso é também a minha bandeira política no sentido existencial e de resistência, no sentido cultural da preservação da tradição, mas também como uma expressão urbana porque eu uso esses elementos em outros estilos musicais”, expressou Penha.
    Além de Daniel Penha, natural de Quixabeira e Bel da Bonita de Gavião, ambos baianos sertanejos baianos, a produção audiovisual traz o depoimento do guitarrista Cid Fiuza, também recém chegado ao grupo. Fiuza, que nasceu em Água Fria, destaca a importância de Feira de Santana para a promoção de encontros como estes. “Eu por exemplo, acho que eu nunca teria conhecido Bel, nem Daniel, se não fosse aqui em Feira. Essa é uma cidade que provoca bons encontros. Em relação ao trabalho, ele é uma tradução desses encontros de costumes, fazeres e saberes que estão em nossas memórias”, resumiu.
    O videoclipe traz imagens da região de Quixabeira e Gavião e os depoimentos em vídeo trazem uma síntese dessa experiência. O videoclipe tem a direção e roteiro de Daniel Dourado, Jaime Sampaio assina a direção de fotografia, Claudio Camperlingo assumiu a gerência de produção e Ludmila Dourado na direção executiva. O vídeo com os integrantes traz desde a maneira que a música foi idealizada até a forma de tocar o Samba de Batuque. Esse vídeo que compartilha esses saberes e fazeres tem a produção executiva e editado por Cid Fiuza; a captação foi realizada pelos próprios componentes como medida de segurança nesse momento de isolamento social.
    Este projeto foi patrocinado com recurso da Lei Federal de incentivo à cultura, através do Prêmio Cultura e Desenvolvimento Local, da Mostra da Diversidade Cultural Imagens da Cultura Popular, realizada pelo Favela é Isso Aí, Belgo Bekaert Arames, Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo e Governo Federal, Pátria Amada Brasil.
O Prêmio Cultura e Desenvolvimento Local está em sua 3ª edição e em 2020 apoiou 46 propostas em Feira de Santana, que estão sendo mostradas no modo virtual gratuitamente até dezembro deste ano. Esta é uma ação que faz parte do Programa Belgo Bekaert Forma e Transforma e este ano adaptou o seu regulamento para tempos de pandemia.

As duas produções podem ser acessadas através dos endereços a seguir:
Instagram: @premioculturafsa
Facebook: www.facebook.com/feiracultura/
Site: https://www.favelaeissoai.com.br/mostra-diversidade-cultural/
Playlist do projeto no Youtube:
https://www.youtube.com/playlist?list=PLIlIT6f2aSK9u2MZRljUDtL9mtm6KeI-6
Ou através das redes sociais do próprio grupo @bandaafricania.

AUTORIA: Release da Ascom do Grupo - Cid Fiúza



BANDA MR JACK LANÇA SINGLE EM COMEMORAÇÃO AOS DEZ ANOS DE CARREIRA


Publicado em: 09/07/2020 - 17:07:18

    Na próxima segunda-feira (13), a banda de rock baiano MrJack lança seu primeiro single autoral em todas as plataformas de música. A canção intitulada “Por quem os sinos dobram” faz parte do novo repertório da banda em homenagem há uma década de sucesso.
    De acordo com o vocalista Matheus Garcez, a canção trata da dualidade humana e acaba, involuntariamente, associada ao momento delicado que vivemos, por conta da pandemia da Covid-19.
    “A canção nos força a pensar sobre aqueles momentos em que temos a impressão que nos falta amor e empatia para com as pessoas ao nosso redor. Ela é mesmo uma pedrada de som para nossos ouvidos e de reflexão para nossa cabeça”, diz o artista.
    Com apresentações pelos palcos da região nordeste como cover de grandes bandas do rock nacional e internacional, a MrJack conseguiu espaço de destaque com seu estilo enérgico, se consolidando como uma das principais bandas de rock do interior da Bahia.
    Em sua terceira formação, a banda diz está madura o suficiente para apresentar ao público seu trabalho autoral.
    “A nossa caminhada ao longo destes dez anos como banda cover, nos deu bagagem suficiente para definir nosso estilo, nossa pegada e nossa sonoridade. Com certeza tudo que vivemos e aprendemos fazendo rock, vai estar muito bem representado neste single que será lançado dia 13 de julho, e nos outros que virão a seguir”, afirma Matheus Garcez prometendo novidades.
    Atualmente a MrJack conta com toda a fúria e técnica de César Henrique, ou “Cesinha Febém” na bateria; Bruno Veloso nos baixos, e traz toda pegada rock de Mazinho nas guitarras; e a energia de Matheus Garcez no vocal; ambos da formação anterior da banda.

AUTORIA: Release de divulgação do evento - Elsimar Pondé



NEOJIBA NA JANELA


Publicado em: 06/07/2020 - 17:07:09

Dia 09 de julho, 12h30, pare um pouco o que estiver fazendo porque o NEOJIBA estará te esperando na janela.
Escute, olhe, veja se você é vizinho de um dos nossos integrantes, assista à apresentação e filme!
Imagine que, exatamente no mesmo horário, em várias janelas de Salvador, Simões Filho, Jequié, Feira de Santana, Vitória da Conquista e Teixeira de Freitas, cada um dos 1950 integrantes das orquestras, núcleos e coros do NEOJIBA irão tocar ou cantar uma linda música para os vizinhos, para a cidade, para a Bahia.
Se além de ver a apresentação, você filmou,  pode enviar o vídeo para o nosso WhatsApp (71 99105 3258) ou por e-mail(comunicacao@neojiba.org)?
Depois vamos mostrar como foi e queremos sua participação! Mande mensagem autorizando o uso das imagens e o nome, porque vamos creditar todos nossos vizinhos cinegrafistas!

A data do NEOJIBA na JANELA foi escolhida para celebrar o aniversário de um ano do Parque do Queimado. A primeira sede do NEOJIBA, a casa central do NEOJIBA, foi inaugurada em 9 de julho do ano passado.
Por causa da pandemia da COVID-19, as atividades no Parque foram suspensas no dia 17 de março. Dois dias depois (19/03), o NEOJIBA ONLINE teve início. Nossos coordenadores e instrutores têm usado plataformas de ensino a distância para manter a técnica e a música na vida de nossas crianças, adolescentes e jovens.

Se você quiser postar o vídeo nas redes sociais também, use a hashtag #NEOJIBAnaJanela e marque o NEOJIBA.

O Parque do Queimado
O Parque do Queimado abrigou a primeira central de tratamento e distribuição de águas do Brasil. Em 1997, o casarão principal do Parque foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Em 9 de julho de 2019, tornou-se a primeira sede própria do NEOJIBA. Com cerca de 10 mil m² de área, o Parque tem capacidade para receber mais de mil crianças, adolescentes e jovens, promovendo o desenvolvimento social por meio da música.

O NEOJIBA
Criado em 2007 pelo pianista e maestro baiano Ricardo Castro, o NEOJIBA (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) promove o desenvolvimento e integração social prioritariamente de crianças, adolescentes e jovens em situações de vulnerabilidade, por meio do ensino e da prática musical coletivos. O programa é mantido pelo Governo do Estado da Bahia, vinculado à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social e gerido pelo Instituto e Desenvolvimento Social Pela Música. Em 12 anos de atuação, o NEOJIBA atendeu, direta e indiretamente, mais de 10 mil crianças e jovens entre 6 e 29 anos.


NEOJIBA NA JANELA
Dia: 9/7 - Horário: 12h30
Local: Os 1950 integrantes dos núcleos do NEOJIBA em Salvador, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Teixeira de Freitas, Simões Filho e Jequié vão tocar e cantar da janela de suas casas.


AUTORIA: Release de divulgação do evento - Yananda Lima
Fotos




BRUNO BEZERRA LANÇA DUAS MÚSICAS NA SEXTA SANTA

Artista feirense de talento inquestionável premia seu público e a própria música com duas páginas da maior qualidade, como é seu costume e sua carreira de sucesso por onde passa!

Publicado em: 07/04/2020 - 00:04:18

    O cantor, compositor e multi-instrumentista feirense Bruno Bezerra lança nesta sexta-feira, dia 10 de abril, duas músicas nas principais plataformas digitais, Spotify, Deezer. Youtube Music, Apple Music, Google Play Music, entre outros aplicativos. As canções são Fé e Sentimento.
    A música Fé mergulha no universo do samba de roda e da chula, recheada com ponteios de Viola Caipira, fusões rítmicas e texturas psicodélicas, nos teletransportando a uma atmosfera magica e dançante. A letra da música é inspirada na literatura de cordel e no quinto capítulo do livro de Mateus, que retrata um discurso de Jesus sobre os verdadeiros valores da vida.
    A música Sentimento foi Inspirada na introdução da música “A Massa”, do grande compositor baiano Raimundo Sodré. “Sentimento” traz todo o clima do samba de roda e do forró, em fusão com música eletrônica e pitadas de psicodelia, entoada com um discurso motivacional e positivista.
    Os singles têm a produção de André T, que também produziu álbuns da Pitty, Cascadura, Retrofoguetes, Rebeca Matta, Luiz Caldas, Enio, entre outros nomes da música baiana.
    Músicos participantes: Bruno Bezerra nas Vozes, Viola Caipira e Violões; Tonico Freitas na Percussão; Rogério Ferrer na Sanfona; Anderson Silva no Baixo; Dade Oliveira nos Violões de aço e nylon e André T. nos Sintetizadores e Bateria eletrônica.

SERVIÇO:
O quê? Lançamento de duas músicas de Bruno Bezerra
Quando? Sexta-feira, dia 10/04
Onde? Principais plataformas digitais: Spotify, Deezer. Youtube Music, Apple Music, Google Play Music, entre outros.
Mais informações? Instagram @brunobezerra_oficial

AUTORIA: Release do Lançamento - Jacarandá Comunicação - Mara Rocha



FESTIVAL "FEIRA EM CANTO" ALEGRA A QUARENTENA NA BAHIA


Publicado em: 24/03/2020 - 16:03:53

    Diante da quarentena por conta da pandemia de Covid-19, diversos artistas do interior da Bahia estão participando do Festival Feira Em Canto. O evento, criado em Feira de Santana, reúne também músicos de Valente e Irará em transmissões através das redes sociais.
    O festival online foi criado pela fotógrafa Joy Freitas juntamente com os músicos Moisés Azevedo e Arquimedes Nascimento. “A nossa ideia é fazer com que os artistas continuem se expressando e o público continue curtindo a música deles, tendo um alento pra passar melhor esses dias”, explica Joy.
    O cantor Roberto Kuelho é um dos artistas que se apresentam no Feira Em Canto. Uma live de Kuelho vai ao ar nesta terça-feira (24), a partir das 19h no Instagram (@kuelho).  “Além de levar entretenimento às pessoas, a gente quer sensibilizar a população a ficar em casa”, diz o cantor.
    Paulo Bindá, Edir Carneiro, Guymeo Jumonji, Jeff Moura e Alisson Souza também animam o evento. Segundo organização, a programação é divulgada sempre no perfil @feiraemcanto. A iniciativa é inspirada no evento português #euficoemcasa.
    Roberto Kuelho, Paulo Bindá, Edir Carneiro, Jeff Moura e Alisson Souza participam do evento, confiram as pr´ximas atrações a seguir.

PROGRAMAÇÃO DO FESTIVAL FEIRA EM CANTO:

Terça-feira (24)
16h - Edir Carneiro
17h - Jeff Moura
18h - Alisson Souza
19h - Roberto Kuelho

Quarta-feira (25)
16h - Milena Melo
17h - Vagner Xote
18h - Mateus Zingue
19h - Gabriel Dias

Quinta-feira (26)
16h - Elidiane Borges
17h - Dan Luz
18h - Guymeo Jumonji
19h - Bira Macedo
20h - Danilo Lumiano

Sexta-feira (27)
16h - Luan Gonçalves
17h - Paulo Bindá
18h - Vinni Cladu e Guto César
19h - Gesner Brehmer

Outras informações pelo WhatsApp (75) 99955-9973 ou pelo Instagram www.instagram.com/feiraemcanto.

AUTORIA: Release do Evento



SONS DE MERCÚRIO TEM O DISCO MAIS VOTADO ENTRE OS MELHORES DE 2019

“Entre Crendices e Amores Pagãos” ficou em 1º lugar na votação popular dos melhores discos baianos do site elCabong.

Publicado em: 18/02/2020 - 12:02:56

    “Entre Crendices e Amores Pagãos”, álbum de estreia da banda feirense Sons de Mercúrio, ficou em 1º lugar na votação popular dos melhores álbuns baianos de 2019 do site elCabong. O trabalho autoral desbancou até mesmo o disco “O Futuro Não Demora”, da banda BaianaSystem, que ficou em  segundo lugar na votação realizada pelo site especializado, seguido por “Grandão Sem Medo”, do grupo de rap Família Tríplice.
    “Depois de uma longa votação temos algumas surpresas. A maioria dos dez mais votados, por exemplo, é de nomes pouco conhecidos ou pelo menos pouco falados. A exceção é o BaianaSystem, que depois de ficar em primeiro na votação da crítica, ficou em segundo pelo voto popular. A primeira colocação é de uma banda nova de Feira de Santana, mostrando que o interior do estado segue firme com uma produção diversa e interessante”, descreveu o jornalista Luciano Matos, fundador do site.
    Lançado em março de 2019, o álbum nasceu de um show onde a banda mesclava música, poesia e dança. O grupo se utiliza de violões cigano-seresteiros e harmonias vocais, remetendo a antigos cantos de rituais religiosos. Junto a isso, letras que tratam de espiritualidade, com referências a  umerologia, tarot, misticismo e crenças populares. Essa junção faz o trabalho soar com uma atmosfera mística e carregada de espiritualidade.

Ouça “Entre Crendices e Amores Pagãos” (2019)

AUTORIA: Release da Assessoria de Imprensa VAGALUME PRESS - Ana Paula Marques



Mais Notícias

Dia 09 de julho, 12h30, pare um pouco o que estiver fazendo porque o NEOJIBA estará te esp...

    O cantor, compositor e multi-instrumentista feirense Bruno Bezerra lanç...

    Diante da quarentena por conta da pandemia de Covid-19, diversos artistas do i...

    “Entre Crendices e Amores Pagãos”, álbum de estreia ...

    “Ventilador” é o single de estreia da cantora e compositora...

    Com diálogos musicais que passeiam pela bossa nova, jazz, samba, pela m...

    O grupo Africania segue com novidades movidas pelo novo disco “O Curador...

    No próximo dia 13 de dezembro, sexta-feira, às 20 horas, no palc...

    Sons de Mercúrio concorre com a canção “Peregrino&r...

    Feira de Santana realmente necessita de um espaço alternativo nos molde...


Página de 29
| | | | |

 

Apoio Cultural:



Higienizar

Josy Santana Artes e Unhas

Viva Feira
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados