Fechar Página

Sandro Penelú
É Cantor, compositor e violonista profissional, com especialização em violão popular e dissonante. Foi vencedor do Festival de Música da antiga Rádio Cultura, em 1988, recebendo ainda troféu melhor arranjo e melhor interpretação. Em 1989, participou do projeto “OFICINA DE MÚSICA”, coletânea gravada com diversos artistas emergentes da época, na qual, além de intérprete de sua própria música, foi também convidado especial para vocal em todas as faixas e responsável pelos arranjos de violão, participando também como diretor musical daquele projeto. Foi vice-campeão do I MUSIFEST, realizado no palco do Feira Tênis Clube (1991).
 
Conquistou por dois anos consecutivos o troféu Melhor Voz e Violão do Ano (1992 e 1993), promovido pela Nativa Chic Produções. Foi co-produtor e arranjador do disco de Janno, no qual uma música sua foi gravada, “Encanto”, a qual seguiu durante dez anos sendo tocada no rádio! Foi também finalista do I FECON, festival de música realizado em 1997, no palco do CCAAm, participando do disco deste festival em duas de suas faixas, um feito praticamente inédito em se tratando de festivais. Participou também como arranjador do disco de Almery Bastos, no qual tem uma participação especial em uma das faixas e acaba de lançar o seu próprio CD.
 
Sandro Penelú atua em casas de show, em Feira de Santana, há exatos vinte e um anos, sempre desfilando um repertório à base da MPB e Pop Nacional, além de exercer outras atividades vinculadas a arte e a noite feirense, sendo também colunista do Jornal “Feira Noite e Dia”, onde mantém uma coluna sobre atividades artística e uma agenda, na qual divulga seu trabalho e dos demais colegas artistas que a ele solicita.
 
Podemos afirmar que Sandro Penelú, é parte da Cultura e da noite feirense, por seu excelente trabalho, e também por seu espírito de solidariedade aos demais artistas da comunidade.
 
(VIVA FEIRA 2010)
 
SANDRO PENELÚ TEM A EXELÊNCIA DE SER UM CRIADOR INQUIETO, QUE ESTÁ SEMPRE SE RENOVANDO, POR ISSO MESMO, ELE ELABOROU VÁRIOS BLOGS PARA EXPRESSAR SUA ARTE LIVREMENTE. CONHEÇA OS TRABALHOS DE SANDRO, ALÉM DO CANETA AFIADA:









Seria contra a lei?


Publicado em: 17/06/2021 - 11:06:52


Seria inconstitucional a criação de uma lei que obrigasse as rádios de Feira a tocarem um determinado número de músicas de artistas locais em sua programação?

 

*PARECE MENTIRA – Algumas placas encontradas por aí parecem até brincadeira, mas os seus autores escreveram na pura consciência de que estariam acertando. Veja algumas:

 

-“Churrasquinho de gato siamês. Criado na ração. Nunca comeu gato”. (Fala sério!)

 

-Esta foi encontrada na porta de um escritório de advocacia: “O bom advogado conhece a lei, ou melhor, conhece o juiz.” (Cá, cá, cá, cá, cá)

 

-“Tapioca e quebra-queixo fazido na hora. Quem não pediu pida”. (Sem comentários)

 

-“Malmitex – comida caseira. Ali ó!” (Cá, cá, cá, cá, cá)

 

-“O bar no momento não está aberto, porque está fechado. A Gerência” (Santa sabedoria!)

 

-“Senhor ladrão, solicito que, após furtar-me de novo ofereça o produto a mim mesmo. Comprar no mercado legal custa muito caro e sei que o senhor vende baratinho. Prometo sigilo absoluto. Aguardo. Obs.: Favor não roubar a faixa.” (Inacreditável)

 

-“Aulas de reforço da 1ª a 8ª série e alfabetição”. (É melhor ele mesmo voltar a ser alfabetizado)

 

-“Churrascaria Serve-Serve-se” (Cá, cá, cá, cá!)

 

*DEU NO RÁDIO – Esta semana, um repórter dava as ocorrências no HGCA, com diversas vítimas de facada, tiro, etc e finalizou assim: “Portanto, plantão considerado tranquilo aqui na emergência do HGCA.” ( ! )

 

*SE QUISEREM CONSERTAR... – Existe um programa de notícias, pela manhã, cujo slogan é: “A notícia acontece aqui”. Ora, a notícia não acontece ali. A notícia é divulgada ali. Se quiserem consertar, ainda há tempo.

 

*DEU NO RÁDIO II – Num programa, pela manhã, o apresentador chamou assim uma ouvinte que estava do outro lado da linha: “Vamos conversar com Dona Maria... É Maria de que mesmo? É que eu me esqueci do segundo sobrenome...” (Cá, cá, cá, cá, cá, cá, cá!)

 

*DEU NO RÁDIO III – Esta foi num dos programas noticiosos do período matutino. O repórter entrevistava uma pediatra e lhe fez a seguinte pergunta: “Doutora, com a pandemia aumenta a incidência da síndrome de Down?” (Cá, cá, cá, cá, cá!)



Fonte:







Página de 261

| | | | |
Próxima ->




(75) 4141-2757 (fixo) e (75) 8821-6940



New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados